Dicas de eficiência para a gestão de segurança do trabalho

Saiba a importância da gestão ocupacional para o negócio
6 de fevereiro de 2021
Saiba da importância da segurança e saúde no trabalho na pandemia
11 de fevereiro de 2021

Sempre que o assunto é relacionado a gestão de segurança do trabalho, devemos revisar constantemente as boas práticas. Dessa forma o ideal é manter o foco em metodologias que são testadas, aprovadas e comprovadas como sendo as melhores práticas do mercado, quando nos dirigimos a promoção de uma ambiente no qual o objetivo é garantir a saúde e o bem-estar dos colaboradores.

Sendo assim, saiba quais são as direções que podem ser seguidas que a SST esteja alinhada. Com a intenção de colaborar nessa missão, estamos postando esse artigo, que demonstra essa mentalidade e plano tático, para quem esteja interessado em saber mais sobre esse assunto.

Diagnosticando o ambiente de trabalho

O ponto inicial é medir os indicadores de segurança do trabalho e saúde ocupacional, para poder diagnosticar qualquer tipo de anormalidade. Com os resultados podemos entender como as coisas estão funcionando naquele local, e assim dar início a prática de gestão de segurança do trabalho.

Sendo assim, não deixe de fazer um diagnóstico sobre o ambiente de trabalho, em todos os setores que a SST pode estar. Por esse motivo, presta atenção, por exemplo, em:

  • manutenção de máquinas e equipamentos;
  • garantia da limpeza e conservação;
  • riscos ergonômicos;
  • saúde mental dos colaboradores etc.

Enfim, existe uma lista é imensa, mas todos os processos precisam ser verificados.

Definindo os procedimentos padronizados

Após ter feito um levantamento da realidade da organização e ter diagnosticado a saúde, segurança e bem-estar do ambiente, inclusive da equipe de trabalho, chegou o momento de iniciar uma metodologia consistente para planejar e aplicar as ações necessárias. Para isso, você pode utilizar uma ferramenta consagrada, como a metodologia 5S, por exemplo.

O Ciclo PDCA é outra ferramenta simples que trabalha muito bem nesse sentido. Aqui, o mais importante é escolher um método que dialogue com o dia a dia e com a capacidade produtiva. Além disso, a conscientização dos trabalhadores também deve ser um dos pilares desse momento de definir procedimentos operacionais, mapeando e otimizando processos.

Supervisionando o cumprimento das normas

Mesmo sabendo que o trabalho de conscientização funciona, é fundamental ficar atento. Seguindo essa ideia, é sensato definir maneiras e hábitos de vigilância. Porque assim, estaremos colaborando e cultivando uma cultura organizacional alinhada com a SST.

Essa supervisão, inclusive, sobre atualizações de regras, além de ser importantíssima para que nenhum acidente ocorra, também é estratégica para a empresa, que se mantém constantemente ajustada às normas, evitando problemas e prejuízos. Então, pensando em um esquema de gestão de segurança do trabalho e aplicando essas ações, até aqui, você já:

  • definiu como você medirá a performance do seu sistema de gestão de SST através dos indicadores escolhidos;
  • fez uma varredura sobre a real situação da organização, elencando pontos fortes e necessidade de melhorias;
  • usou esses dados coletados para gerar informações relevantes no sentido de definir planos táticos e modelos operacionais, envolvendo todo o ambiente de trabalho nesse processo.

Agora é o momento de supervisionar se o seu plano está indo de acordo com o que foi determinado como ideal. Para isso, você deve acompanhar as métricas e indicadores de segurança e saúde, por exemplo, avaliar o clima organizacional, a aplicação de NPS (Net Promoter Score) para colaboradores etc. Lembre-se: medir faz parte da gestão de segurança do trabalho.

 

Autenticação do Certificado