O que é e como prevenir a perda auditiva induzida por ruído

Como proteger os funcionários dos efeitos da exposição solar
18 de março de 2021
Conhecendo algumas substâncias perigosas no trabalho
27 de março de 2021

A perda auditiva induzida por ruído – também conhecida como PAIR – é uma doença ocupacional caracterizada pela exposição frequente a altos níveis de ruído no ambiente de trabalho, levando à perda auditiva gradual. Essa perda geralmente é lenta e não causa surdez completa, mas a perda auditiva é muito óbvia.

A indústria é o local onde os colaboradores estão mais sujeitos a esta doença, por isso é necessário investir em medidas preventivas que garantam a saúde de toda a equipe.

O que define a PAIR?

De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID) 10-H 83.3, a PAIR é uma doença ocupacional, representando um declínio gradual da audição. É neurossensorial (problemas no ouvido interno), irreversível e pode ser não progressivo se a exposição ao ruído for evitado.

Os segmentos que apresentam ruído mais abundante são:

  • construção civil;
  • fábricas de alimentos;
  • marcenarias;
  • marmorarias;
  • metalúrgicas;
  • tecelagens.

Além disso, existem outros fatores causais que agem de forma independente ou estão expostos a ruído contínuo ao mesmo tempo, e também podem prejudicar o senso de escuta dos funcionários:

  • químicos — arsênio, cobalto, manganês, mercúrio e solventes;
  • físicos — calor intenso, radiações e vibrações;
  • biológicos — bactérias e vírus.

Saiba quais são os sintomas da doença?

Inicialmente, é difícil perceber a PAIR porque é uma doença silenciosa e progressiva que geralmente só é descoberta muito tempo depois. No entanto, alguns sintomas podem indicar o problema.

Auditivos:

  • dificuldade em escutar conversas em ambientes barulhentos;
  • incapacidade de ouvir sons mais agudos;
  • sensação de pressão no ouvido;
  • presença de zumbidos, especialmente quando está em local silencioso;
  • os sons parecem distantes e abafados.

Não-auditivos:

  • coceira no ouvido;
  • dificuldade para falar;
  • dor de cabeça constante;
  • insônia;
  • transtornos neurológicos.

Esses sintomas podem durar horas ou dias após a exposição ao ruído. Mesmo que esses sinais parem, algumas unidades do sistema auditivo podem ficar permanentemente danificadas. Portanto, é necessário aplicar regras de precaução.

Como evitar a perda auditiva induzida por ruído?

Além do uso obrigatório de protetor auditivo, as seguintes medidas devem ser tomadas para evitar a PAIR no ambiente de trabalho:

  • fazer a lubrificação e manutenção das máquinas e equipamentos;
  • orientar sobre quanto tempo um funcionário pode ficar sujeito a uma determinada fonte de ruído;
  • instalar barreiras acústicas nas máquinas, paredes e teto;
  • utilizar maquinários e ferramentas mais silenciosas;
  • se possível, operar máquinas ruidosas durante os horários em que os colaboradores não estão próximos;
  • oferecer um ambiente onde a equipe fique longe de ruídos em períodos de descanso e alimentação;
  • eliminar completamente o ruído em setores que exigem atividades mentais (administração, contabilidade, gestão, enfermaria, RH etc.).

Tudo isso deve ser feito com o apoio do Programa de Proteção Auditiva (PCA), que reúne ações coordenadas para a prevenção da PAIR. Além disso, o documento deve ser anexado ao Plano de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e ao Plano de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

Os principais objetivos do PCA são:

  • adequar a empresa às exigências trabalhistas;
  • fazer o diagnóstico precoce de problemas na audição por meio de exames (audiometria);
  • identificar e tratar funcionários com déficit auditivo;
  • diminuir o custo de insalubridade.

Então, você sabe o que é a perda auditiva causada pelo ruído e como evitá-la na sua empresa? Se você investir em medidas preventivas para eliminar o surgimento de PAIR, além de isentar multas e ações trabalhistas, certamente irá melhorar a qualidade de vida de seus colaboradores.

Fonte: SAFE

Autenticação do Certificado