Os principais impactos entre a Indústria e o meio ambiente

Como pode ser manifestado o direito de recusa ao trabalho?
20 de julho de 2021
A importância do crescimento de investimento para a acessibilidade nas empresas
31 de julho de 2021

Apesar de serem essenciais para a vida humana, indústria e meio ambiente estão em constante disputa, pois os meios de produção causam grandes impactos nos recursos naturais que acabam repercutindo na fauna e flora. Entre todas as indústrias responsáveis pelos danos ambientais, o setor de petróleo lidera o ranking. Por isso, é importante saber quais os principais impactos ambientais que as empresas podem trazer.

Além de contaminarem o ar, as indústrias petrolíferas utilizam técnicas para detecção de petróleo que causam desequilíbrio na vida aquática. Ainda há casos de vazamentos, que são responsáveis por destruir a vida marinha e de outros seres vivos que dependem da água para sobreviver.

Para que isso deixe de acontecer, é necessária a divulgação das ideias e implementação de práticas de desenvolvimento sustentável. Neste post, explicaremos o que é o desenvolvimento sustentável, abordando os impactos das indústrias no meio ambiente e algumas alternativas para diminuí-los. Confira!

O que é desenvolvimento sustentável?

Nos últimos tempos muito tem se falado sobre desenvolvimento sustentável e sobre a forma como a relação entre indústria e meio ambiente precisa acontecer para evitar impactos negativos na natureza. É de suma importância, portanto, que os empresários da área entendam esse tema.

A relevância do tema pode ser confirmada pelo fato de o Ministério do Meio Ambiente divulgar materiais sobre o assunto, tendo como base discussões que foram realizadas no evento Rio+20, em 2012. O evento, sediado no Rio de Janeiro, discutiu a renovação e o compromisso político com as questões que envolvem o desenvolvimento sustentável.

Em suma, o desenvolvimento sustentável se caracteriza pela busca de meios para suprir as necessidades da sociedade atual sem comprometer as gerações futuras. Trata-se de atitudes que garantam que possamos continuar produzindo bens de consumo sem que a natureza seja prejudicada.

Para que isso aconteça, é necessário que haja uma harmonização entre as atividades econômicas, produtivas e sociais. As indústrias necessitam trabalhar para buscar meios de produzir, poluindo menos, sem eliminar resíduos nos mares e rios, por exemplo.

Campanhas de reciclagem, como as de embalagens retornáveis, também devem ser promovidas pelas empresas. Dessa maneira, diminui-se a necessidade por mais matéria-prima e também se cria um senso de coletividade entre os consumidores.

Quais são os principais impactos das indústrias no meio ambiente?
A poluição causada pelas indústrias causa diversos impactos diretos no meio ambiente. Veja a seguir quais são os principais impactos ambientais.

Contaminação da água

A atividade industrial é uma das principais causadoras da poluição dos nossos corpos hídricos. Isso porque grandes indústrias despejam toneladas de resíduos tóxicos em rios, prejudicando o ecossistema e tornando a água imprópria para o consumo. Como consequência, além do desequilíbrio ambiental, essa prática ainda traz sérios danos à saúde da população que vive próxima aos locais contaminados.

Para se ter uma ideia da dimensão do problema, um estudo recente mostrou que a poluição tomou conta de 70% das águas dos rios no Brasil.

Devastação de florestas

O crescimento urbano e industrial também foi responsável pela devastação das florestas brasileiras, gerando desequilíbrio na fauna e flora. Com a redução da mata nativa, diversos animais e plantas foram extintos ao longo dos anos. Ainda existem espécies ameaçadas e que podem desaparecer do planeta muito brevemente.

Segundo reportagem do G1, apenas entre os anos de 2017 e 2018 houve um crescimento de 13,7% no desmatamento da Amazônia. Para 2020, esse número é mais alarmante ainda. Um estudo publicado no Jornal da USP de 7 de agosto de 2020, aponta para um crescimento de 34% no desmatamento da Amazônia de agosto de 2019 a julho de 2020.

Poluição do ar

A poluição do ar também é pauta constante no embate entre indústria e meio ambiente, afinal, todos os dias são lançadas toneladas de gases tóxicos (óxido de enxofre, óxido de nitrogênio e monóxido de carbono) na atmosfera. Esses gases pioram a qualidade do ar que respiramos e são responsáveis por diversas doenças respiratórias, como bronquite, rinite e asma.

Dados revelados pelo Ministério da Saúde mostram que as mortes no Brasil devido à poluição do ar aumentaram 14% nos últimos 10 anos, o que revela a relevância do tema.

Aquecimento global

Importante ressaltar que existem dois tipos de efeito estufa: o natural e o artificial. Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o efeito estufa natural é importante e é vital para algumas espécies, pois tem a função de manter a temperatura em níveis que permitam seu desenvolvimento.

Já o artificial, é o efeito fruto da atividade humana, e que tem um impacto determinante no aquecimento da temperatura global. A principal causa desse problema é o lançamento de gases tóxicos na atmosfera devido à utilização de petróleo, gás e carvão. A destruição das florestas tropicais também contribui para o quadro negativo. Todas essas transformações trazem impactos na forma de calor cada vez mais intenso, chuvas ácidas e mudanças climáticas.

Prova disso é um relatório do IPCC, (sigla em inglês para Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), que revelou que 8% das terras do Brasil já sofrem impactos de desertificação por conta do aquecimento global.

Alteração da fauna e flora

A poluição causada pelas indústrias não gera apenas prejuízos para os seres humanos, mas também para os animais e para a vegetação nativa de uma região. Exemplo disso pode ser visto na recente tragédia envolvendo o rompimento de uma barragem de empresa de mineração, na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais.

Diversas plantas morreram por conta do lamaçal e não há garantia que elas voltem a crescer na paisagem. O mesmo aplica-se aos animais, conforme mostra uma matéria produzida pelo jornal O Globo.

A publicação mostra que testes realizados na região comprovaram que o derramamento dos rejeitos causou a morte de diversas espécies e também provocou mutações e anomalias em embriões de peixes. Segundo a mesma reportagem, a taxa de mortalidade dos animais foi de 100% próximo à mina.

Desbalanço da cadeia alimentar

Ainda falando sobre Brumadinho, um especialista foi entrevistado sobre o assunto em reportagem feita pelo Jornal da USP. Segundo ele, muitas espécies da vegetação serão extintas na região por conta do desastre. Isso ocasionará a falta de alimentos para os animais, que migrarão para outras regiões, desequilibrando o ecossistema.

A grande migração de pássaros, por exemplo, causa o aumento da quantidade de insetos, o que, por sua vez, gera tendência à elevação de epidemias, visto que muitos desses insetos são transmissores de doenças.

Dessa maneira, como podemos perceber, há um desbalanço na cadeia alimentar e um impacto no equilíbrio ambiental. Quando não existe a vegetação que alimenta os animais, eles podem deixar de existir. Todos esses impactos no ecossistema afetam diretamente o desenvolvimento sustentável.

Quais são as alternativas para reduzir os impactos?

Embora gere problemas, o setor industrial é essencial para a economia e para a vida humana, pois ele é responsável pela produção de bens de consumo e ainda gera milhões de empregos diretos e indiretos. Não dá para imaginar o mundo sem a indústria.

O que as empresas devem fazer é tomar providências e entender quais são os principais impactos ambientais negativos que possam ser reduzidos ao máximo. Um bom começo é praticar medidas sustentáveis, como a reutilização da água e o gerenciamento correto de resíduos tóxicos, por exemplo.

Para ajudar nessa difícil tarefa, as indústrias também podem contratar empresas especializadas na gestão de riscos ambientais, como a SAFE. Essas companhias são capazes de analisar os impactos que a atividade industrial causa no meio ambiente e propor soluções eficazes para, se não eliminar, ao menos reduzir o problema.

Além destas, podemos citar outras alternativas para evitar os impactos ao meio ambiente como:

  • Identificar o tipo de resíduo gerado
    Antes de qualquer coisa, o ponto inicial a se fazer é conseguir identificar os tipos de resíduos que estão sendo gerados em uma determinada indústria. Considerando que cada resíduo tem um método de descarte diferente, seja por meio de coleta, tratamento interno ou reciclagem, devem-se saber exatamente aqueles que são gerados naquele ambiente para que seu destino seja o correto evitando os possíveis danos por falha na identificação.

A identificação incorreta resultará no tratamento inadequado, ação que poderá gerar tantos danos ao ambiente, quanto se não houvesse uma solução endereçando os mesmos e estes fossem descartados sem nenhum tratamento, além de também poder comprometer um sistema inteiro de descarte para outros materiais.

  • Mapear a geração de resíduos por fonte geradora
    O mapeamento da geração de resíduos é outra ferramenta fundamental, visto que por meio desta é possível verificar as causas de desperdícios de matéria-prima, além de avaliar o melhor método a ser utilizado para otimizar o processo e reduzir os resíduos gerados.

Esse sistema de identificação permite qualificar e quantificar as fontes geradoras nas indústrias, considerando todos os processos de produção existentes. Devido ao fato de que cada etapa de produção utiliza materiais e processos distintos, os resíduos gerados em cada uma delas podem ser completamente diferentes.

Um processo de resfriamento por meio de tanques de água resultará em massivas quantidades de água como resíduos, do mesmo modo que um processo que utiliza a queima de petróleo resultará em gases soltos na atmosfera, por exemplo.

  • Reduzir a geração de resíduos
    Pode ocorrer de muitos processos produtivos não terem uma gestão extremamente eficiente, o que faz com que tanto a quantidade de insumos quanto de matéria-prima utilizada para gerar um produto não seja a mais acertada. Essa condição resulta em uma quantidade de resíduos ainda maior.

Desse modo, é importante reduzir os resíduos, pois além de cumprir com a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS e otimizar os custos de produção, também diminui os gastos com a sua destinação, disposição, tratamento e outros fatores relacionados. Para isso, vale a pena obter novas matérias-primas ou componentes que permitam produtos tecnologicamente mais limpos e confiáveis.

  • Reciclar os resíduos
    Um dos métodos mais reconhecidos atualmente, devido a sua crescente popularidade e utilização nos últimos anos é o da reciclagem. Reciclar se mostra tão eficiente por evitar desperdícios que uma indústria teria ao descartar um material que ainda tem alguma possibilidade de utilização. Além de evitar perdas, isso contribui para uma melhoria no resultado da operação e aumenta a visibilidade da empresa no mercado.

A reciclagem de resíduos e sua destinação correta são alternativas sustentáveis, pois possibilita o reaproveitamento de componentes antes de serem descartados, como também contribui para a redução de disposição em ambientes clandestinos.

Qual a importância da gestão ambiental?

Para as organizações a gestão ambiental é essencial, visto que por meio da estratégia de negócios e planejamento é possível administrar e minimizar os impactos dos seus serviços e produtos no meio ambiente.

Assim, a empresa obtém novos negócios, pois a implementação do sistema de gestão ambiental melhora a imagem, a administração de materiais e recursos energéticos, evita gastos desnecessários e acidentes ambientais e, também torna-se aderente a legislação ambiental. Esse conjunto de procedimentos focados na gestão ambiental não só contribui para a sustentabilidade da organização, propriamente dita, como também para que ela seja percebida como tal.

Qual a relação da indústria 4.0 no meio ambiente?

A quarta revolução industrial veio para mudar ainda mais o que conhecemos da indústria, visando totalmente os processos do futuro e como vamos nos manter tecnologicamente nos próximos anos. Ela utiliza da combinação completa entre tecnologia, indústria e meio ambiente.

Com a utilização dos mais avançados softwares, as indústrias atualmente são capazes de monitorar, controlar e prever todos os possíveis cenários de produção. Assim permitindo tomar as melhores decisões para atingir um resultado adequado.

Esses monitoramentos e análises futuras estão diretamente ligados à gestão ambiental, dado que a própria inteligência artificial é capaz de tomar as decisões de como fabricar um produto de maneira mais econômica e que gere menos resíduos que uma produção padrão.

Quando indústria e meio ambiente estão em harmonia, todos são beneficiados: a sociedade, que ganha qualidade de vida; os recursos naturais, que são preservados; e as organizações, visto que práticas sustentáveis reduzem custos e melhoram a imagem da empresa. Por isso, é importante entender quais são os principais impactos ambientais, a fim de reduzir os possíveis danos causados pelas empresas.

Fonte: Safe

Autenticação do Certificado